História

A Nossa História

Desafios, inovações e conquistas fazem parte da trajetória da Braskem.

1979

A Odebrecht, multinacional brasileira, nesta época focada em construção civil, inicia suas atividades no setor petroquímico .O primeiro passo para iniciar sua trajetória na petroquímica foi a compra de 33% da Companhia Petroquímica de Camaçari (CPC), produtora de PVC.
Petroquímica de Camaçari

1987

Nasce a Odebrecht Química criada para administrar os investimentos do grupo no setor. Nessa época, a Organização já tinha participações nas empresas Salgema, produtora de cloro soda; Poliolefinas, produtora de polietilenos; PPH, fabricante de polipropileno; e Unipar, holding de empresas petroquímicas. Nos anos seguintes, a companhia ampliou sua participação no setor.
Odebrecht Química

1992

O governo brasileiro inicia o processo de privatização do setor petroquímico. A Odebrecht assume o controle de PPH e se torna uma das controladoras da Copesul (Central de Matérias-Primas do Polo Petroquímico do Rio Grande do Sul).
Petroquímica de Camaçari

1995

A Odebrecht cria a OPP Petroquímica e adquire o controle da Salgema, da CPC e de sua subsidiária Companhia Química do Recôncavo (CQR), promovendo a primeira integração vertical do setor no Brasil.
Petroquímica de Camaçari

1996

A Trikem S.A. é criada e atua de forma integrada à OPP Petroquímica. Ainda em 1996, Odebrecht se associa ao Grupo Mariani para criar a Proppet.
Trikem S.A

2001

Em parceria com o Grupo Mariani, a Odebrecht adquire o controle da Copene (Central Petroquímica de Camaçari), na Bahia, e da Polialden. No mesmo ano, inicia um processo de integração de ativos de primeira e segunda gerações, ação inédita no Brasil.
Copene

2002

  • A partir da integração das empresas Copene, OPP, Trikem, Proppet, Nitrocarbono e Polialden, nasce a Braskem, que já inicia as atividades como petroquímica líder na América Latina, com 13 unidades industriais, escritórios e bases operacionais no Brasil, Estados Unidos e Argentina.
  • No mesmo ano, a empresa divulga seu Compromisso Público (com as premissas de seu desenvolvimento sustentável, gestão responsável e transparência de ações) e tem suas ações listadas nas Bolsas de Valores de São Paulo (Bovespa) e Nova York (Nyse).
Braskem S.A.

2003

A Braskem tem ações listadas na Bolsa de Madri, na Espanha, e consagra-se como a empresa mais valorizada da Bolsa de Nova York.Suas ADRs subiram 713% ao longo do ano. Nenhum outro papel estrangeiro teve ganhos tão acentuados naquele pregão.
No mesmo ano, a Braskem conclui a incorporação de empresas controladas (OPP Química, Nitrocarbono e Trikem).
Braskem - Bolsa de Madri

2004

  • Ocorre a implantação do Programa de Inovação Braskem (PIB), que estimula a execução de projetos com novas tecnologias e aplicações; e do Braskem+, projeto focado em competitividade e excelência operacional.
  • A Braskem também consolida sua liderança regional no mercado de resinas termoplásticas - polietileno (PE), polipropileno (PP) e PVC -, seu foco estratégico de atuação.
  • O ano também é marcado pela assinatura - inédita entre as empresas do mercado brasileiro - da Declaração de Produção Mais Limpa, viabilizada pela Organização das Nações Unidas (ONU).
Programa de Inovação Braskem

2005

A empresa também passa a integrar o ISE - Índice de Sustentabilidade Empresarial da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), por sua atuação socioambiental.
Braskem e Petrobras firmam parceria para a construção de uma nova fábrica de polipropileno na cidade de Paulínia (SP).
Braskem expande sua capacidade de PVC e reforça sua posição de liderança de mercado.
Petroquímica de Camaçari

2006

  • A Braskem adquire a Politeno, a terceira maior produtora de polietileno no Brasil, dando início à fase de consolidação petroquímica.
  • É o ano de lançamento da primeira resina termoplástica brasileira com nanotecnologia, confirmando a Braskem como líder em inovação no setor.
Petroquímica de Camaçari

2007

  • O polietileno verde, produto exclusivo da Braskem, é lançado. Fabricado a partir de fonte renovável, o etanol da cana-de-açúcar, ele passa a ser conhecido como plástico verde.
  • No mesmo ano, a empresa adquire os ativos químicos e petroquímicos do Grupo Ipiranga, um importante movimento de mercado que deflagrou a consolidação do setor petroquímico brasileiro.
Petroquímica de Camaçari

2008

Em parceria com a Petrobras, a Braskem inaugura unidade em Paulínia. Produtora de polipropileno, a fábrica é o primeiro projeto greenfield da empresa.
O ano reservou ainda outro momento de grande expressividade: a criação do primeiro troféu de plástico do GP Brasil de Fórmula 1, produzido com o polietileno verde da Braskem e desenhado pelo consagrado arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer.
Petroquímica de Camaçari

2009

  • A Braskem formaliza a criação da joint venture Braskem-Idesa para a implantação de um projeto integrado voltado à produção de polietileno para o México.
  • É o também o ano de implantação da pedra fundamental da planta de eteno verde, em Triunfo (RS).
Petroquímica de Camaçari

2010

  • Em um importante movimento de mercado, a Braskem conclui negociação para aquisição da Quattor. Esta compra transformou e consolidou o setor petroquímico brasileiro, agregando competitividade à Braskem em um cenário de desafios globais.
  • A Braskem dá início ao seu processo de internacionalização e adquire os ativos de polipropileno da Sunoco Chemicals, nos Estados Unidos, tornando-se uma das maiores produtoras de resinas naquele país.
  • É também o ano do lançamento do selo "I'm green" TM para ser aplicado em produtos que levam em sua composição o plástico verde da Braskem.
  • A Braskem assina o acordo de parceria com o Laboratório Nacional de Biociências (LNBio) em Campinas, interior de São Paulo, para atuar fortemente em pesquisa e inovação.
I'm green

2011

  • Com a aquisição dos ativos de polipropileno da Dow Chemical, a Braskem incorpora duas fábricas nos Estados Unidos e duas na Alemanha e anuncia o investimento de R$ 300 milhões no Polo Petroquímico de Triunfo (RS) para duplicar a produção de butadieno.
  • A empresa lidera a produção de PP dos Estados Unidos e biopolímeros em todo o mundo.
Petroquímica de Camaçari

2012

  • Em sua primeira década de vida, a Braskem chega a 36 unidades industriais e mais de 7600 Integrantes. O sucesso é reconhecido pela Aberje (Associação Brasileira de Comunicação Empresarial), que elege a Braskem como a Empresa do Ano em sua premiação anual.
  • Outros fatos marcaram o ano: a inauguração de uma nova fábrica de PVC em Alagoas torna o estado o maior produtor de PVC das Américas e inauguração de nova planta de butadieno no Polo Petroquímico de Triunfo (RS).
Aberje (Associação Brasileira de Comunicação Empresarial)

2013

A Braskem passa a integrar a 1ª carteira do índice Dow Jones de Sustentabilidade para países emergentes e passa a investir na robótica para pesquisas na área de biotecnologia.
É também o ano de lançamento de uma nova resina EVA que revoluciona o segmento calçadista.
Fast Company

2014

  • A Braskem é eleita pela revista americana Fast Company como uma das 50 empresas mais inovadoras do mundo.
  • Os investimentos em inovação e pesquisa continuam fortes e a empresa anuncia a construção de uma nova fábrica de resinas da marca UTEC® nos EUA, além de um projeto para produzir polietileno de ultra-alto peso molecular no mesmo país.
Fast Company