Edição 1 - Dezembro

Ver mais notícias

Braskem investe mais de R$ 5 milhões para duplicar a produção de ETBE

Para atender à crescente demanda mundial por soluções sustentáveis, a Braskem duplicou sua produção de ETBE (Éter Etil Terbulítico) no Brasil, bioaditivo para gasolina automotiva que melhora sua performance e é produzido parcialmente com etanol. Para esta ação, a companhia investiu mais de R$ 5 milhões na conversão da sua unidade de MTBE (Éter Metil Terciário Butílico), no Polo de Triunfo, localizado no Rio Grande do Sul, incluindo ajustes na planta, recuperação do ativo e aquisição de peneira para recebimento do Etanol Hidratado, matéria-prima a ser utilizada em substituição ao Metanol.

O ETBE, que já era produzido no Polo de Camaçari, na Bahia, desde 2009, é obtido pela reação do etanol (43%) com o isobuteno (57%). Por conter matéria-prima de fonte renovável, a solução representa uma alternativa sustentável ao MTBE, componente utilizado na composição da gasolina em diversos países, que tem sua produção a partir do Metanol.

Considerando a premissa de etanol da Renovacalc, método utilizado pelo programa Renovabio, e considerando fatores de conversão padrão da ANP (Agência Nacional do Petróleo), a cada tonelada produzida de ETBE evita-se a emissão estimada de 847 Kg de CO2, quando comparado ao MTBE. Desta forma, a solução contribui para mitigação das mudanças climáticas, além de atender aos critérios de sustentabilidade dos mercados mais exigentes.

"A opção pelo ETBE é resultado de estudos que a Braskem realizou ao longo dos últimos anos para encontrar uma alternativa sustentável para boosters de octanagem utilizados na composição da gasolina e também reforça nosso compromisso em contribuir com a redução das emissões de carbono, em linha com os macro-objetivos da Braskem", explica Cirilo Vieira, diretor do negócio de Combustíveis na Braskem.

"Adicionalmente aos benefícios atrelados à sustentabilidade, a duplicação do volume vai ao encontro da demanda crescente de clientes por ETBE, produto que atende requisitos para cumprimento de mandatos de biocombustíveis em diferentes mercados, principalmente em países da Europa e Ásia. Além disso, o incremento de volume gera vantagem competitiva e reforça a relevância da Braskem como player global nesse segmento", comenta Eduardo Camelyer, gerente comercial de Blendstocks, GLP e Óleo Combustível na Braskem.