Edição 1 - Dezembro

Ver mais notícias

Primeira produção de bio-MEG renovável em escala de demonstração

EDIÇÃO 02

O projeto de cooperação entre a Braskem e a dinamarquesa Haldor Topsoe, líder mundial no fornecimento de catalisadores, tecnologia e serviços para as indústrias químicas e de refino, passou por uma etapa importante no final de 2020: a primeira produção de bio-MEG em escala de demonstração.

As empresas vêm trabalhando desde 2017 no desenvolvimento da tecnologia MOSAIKT, uma rota de produção de MEG (monoetilenoglicol) a partir do açúcar.

O MEG é matéria-prima para produção do PET, resina utilizada amplamente nos setores têxtil e de embalagens, com destaque para a fabricação de garrafas. "Trata-se de uma tecnologia com potencial de revolucionar o mercado de PET", destaca Gustavo Sergi, diretor de Químicos Renováveis e Especialidades da Braskem.

A próxima etapa do projeto inclui a disponibilização de amostras para testes e validação com parceiros estratégicos. "Os resultados são essenciais para a definição da aplicação da tecnologia em escala comercial", completa.

A tecnologia também produzirá, em menor quantidade, o MPG (monopropilenoglicol), produto com um amplo leque de aplicações que vão desde resinas poliéster insaturadas (UPR), muito comuns na construção civil, a produtos cosméticos.