Edição 1 - Dezembro

Ver mais notícias

Produção de plástico a partir da captura de CO2, é possível?

O gás carbônico (CO2) - produzido quando há queima de combustíveis fósseis para gerar energia - é um dos principais gases responsáveis pelo efeito estufa, contribuindo fortemente para as mudanças climáticas e o aquecimento global, um dos grandes desafios globais da atualidade.

Imagine o impacto deste mesmo CO2 sendo capturado e convertido para a produção de eteno, uma das principais matérias-primas na produção de resinas termoplásticas? Esse é o caminho que está começando a ser percorrido pela Braskem, em parceria com a Universidade de Illinois em Chicago (UIC), nos Estados Unidos. Em dezembro de 2020, a Braskem e a UIC iniciaram um projeto para analisar a fundo a rota tecnológica, inspirada em mecanismos já existentes na natureza.

"Estamos constantemente buscando promover transformações por meio da química e do plástico. Nosso compromisso é nos tornarmos uma empresa carbono neutro até 2050. Projetos como este são fundamentais para evoluirmos neste cenário, além de ter um potencial transformador para a indústria", completa Gus Hutras, responsável pela área de Tecnologia de Processos da Braskem.

O objetivo do estudo é criar uma forma de capturar e converter o CO2 emitido na operação industrial da Braskem, transformando-o em matéria-prima para a sua produção de polímeros.

O professor Meenesh Singh, responsável pelo projeto na UIC, explica que a proposta é estabelecer um sistema completamente integrado, sustentável e com baixo consumo de energia. "Para desenvolver o sistema com o desempenho necessário, nosso grupo na UIC contará com a experiência demonstrada em reações de redução eletroquímica de CO2 e irá combiná-la com a tecnologia que está sendo patenteada para ativamente capturar o CO2 de gases de combustão".