Noticias Braskem

Notícias

Biopolímeros da Braskem evitam a emissão de mais de 5 milhões de toneladas de CO2 em 10 anos

Comprometida com o desenvolvimento sustentável, a Braskem celebra em 2020 a primeira década do portfólio I'm greenT com um marco para sua atuação: o polietileno renovável, primeira resina lançada sob a marca, evitou, neste período, a emissão de 5,54 milhões de toneladas* de CO2 - o equivalente a mais de um ano das emissões automotivas de veículos de passeio em uma cidade com as proporções de São Paulo. A resina produzida a partir da cana-de-açúcar, fonte renovável, conta com o diferencial da captura de gás carbônico durante seu processo produtivo, contribuindo para a redução das emissões de gases do efeito estufa. 

O investimento em pesquisa e desenvolvimento é uma das prioridades estratégicas da Braskem, que atua pautada por práticas, processos e fabricação de produtos cada vez mais sustentáveis. Desde 2007, a companhia pesquisa a tecnologia para produção de eteno verde, a partir do etanol da cana-de-açúcar, em seu Centro de Tecnologia e Inovação, localizado no Polo Petroquímico de Triunfo (RS) - o maior e mais moderno complexo de pesquisa do setor na América Latina, e realizou e o investimento de US$ 290 milhões para a construção de uma unidade industrial para este produto na região. 

Com capacidade anual de 200 mil toneladas, a companhia anunciou o comissionamento da fábrica em 2010, consolidando-se como a maior produtora mundial de biopolímeros. A transformação de eteno verde em polietileno I'm greenT bio-based é realizada nas mesmas unidades de polimerização que produzem a resina de origem fóssil. Mantendo as mesmas propriedades, desempenho e versatilidade da resina convencional, o que facilita sua aplicação nas cadeias de produção e reciclagem existentes, o grande diferencial da solução produzida a partir da fonte renovável é a captura de até 3,09 toneladas de gás carbônico durante seu processo produtivo. 

"A Braskem nasceu com a inovação em seu DNA e investimos em pesquisa e desenvolvimento de uma série de alternativas tecnológicas com foco em sustentabilidade. Acreditamos no potencial dos biopolímeros como ferramentas de captura de carbono e combate ao aquecimento global, e esta é uma das soluções que suporta nosso compromisso com a economia circular de carbono neutro. As conquistas alcançadas nestes dez anos reforçam que estamos no caminho certo", afirma Marco Jansen, diretor de Economia Circular e Sustentabilidade da Braskem na Europa e Ásia. 

Atualmente, a linha de polietileno I'm greenTM bio-based está disponível ao mercado nas versões de alta densidade (PEAD), baixa densidade linear (PEBDL) e baixa densidade (PEBD), que cobrem aplicações de embalagens rígidas, flexíveis, tampas, sacolas, entre outras.

A companhia ampliou a oferta de soluções renováveis ao mercado em 2018, com o lançamento do EVA I'm greenTM bio-based - um copolímero de etileno e acetato de vinila, utilizado para aplicações em setores como automobilístico e calçadista. Também feito a partir da cana-de-açúcar, a solução mantém a característica de captura de carbono, sendo em média até 2,1 toneladas de CO2 por tonelada de EVA renovável. 

Ao longo destes 10 anos, as soluções do portfólio I'm greenT atraíram a atenção de empresas no mundo todo, sendo utilizadas por mais de 200 marcas pelo mundo a fora, como Natura, Kimberly Clark, TetraPak, Johnson&Johnson, Allbirds, Unilever, Join The Pipe, Toms, Vinventions, Duo, Ontex, Ecostore e Shiseido.   

Evolução em prol da economia circular de carbono neutro
A Braskem possui um compromisso público com a economia circular de carbono neutro, que consolida diversas iniciativas internas e em prol do engajamento da cadeia no tema. Em linha com esse posicionamento, em 2019, a marca I'm greenTM, que havia nascido com o intuito de designar as resinas renováveis, foi expandida para englobar também as resinas recicladas I'm greenT recycled, ou seja, feitas a partir de resíduo reciclado, e a mistura de PCR e renovável I'm greenT bio-based & recycled, consolidando o portfólio para economia circular. 

Vale destacar que as soluções desenvolvidas a partir da combinação entre as resinas renovável e reciclada apresentam um elevado potencial de impacto positivo, uma vez que a fração de fonte renovável, com pegada de carbono negativa, permite compensar as emissões de CO2, podendo alcançar a neutralidade de carbono no produto final.   

"A unificação da marca para todas as soluções em prol da economia circular reafirma nosso compromisso com essa transformação. O plástico desempenha papel fundamental em nossa vida, estando presente em soluções hospitalares, bens duráveis, embalagens e tantas outras. Precisamos seguir buscando alternativas sustentáveis, assim como reforçando a importância do consumo responsável e do direcionamento adequado de resíduos, por meio da reciclagem, para maximizar seus benefícios", reforça Fabiana Quiroga, diretora de Economia Circular da Braskem na América do Sul.   

Inovação transformadora
Em 2020, a marca I'm greenT foi reconhecida como um dos casos mais transformadores em desenvolvimento sustentável no Brasil, na categoria Indústria & Energia pela Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) das Nações Unidas (ONU) e pela Rede Brasil do Pacto Global . A solução da Braskem integra o repositório on-line com mais de 60 iniciativas que alavancam investimentos nacionais e estrangeiros para gerar um grande impulso ("Big Push") de crescimento econômico, geração de emprego e renda, redução de desigualdades e lacunas estruturais e promoção da sustentabilidade ambiental.

Em novembro, a marca recebeu outro importante prêmio, o Sustainability Awards, promovido pela Chemical Week , publicação norte-americana, durante o Financial Outlook & Sustainability Forum , como melhor iniciativa sustentável. A premiação avaliou cerca de 75 projetos, entre os mais inovadores do setor químico e petroquímico. 

Entre outros reconhecimentos importantes, destaca-se também o da revista Fast Company, em 2014, que elencou a Braskem entre as 50 empresas mais inovadoras do mundo, sendo a única brasileira a entrar no ranking .

*Dado disponível no documento "Life Cycle Assessment on Green HDPE and Fossil HDPE", desenvolvido pela consultoria ACV Brasil e revisado por Andreas Detzel, Mirjam Busch (IFEU), Ramani Narayan (MSU) e Carbon Trust. 

Para esclarecimentos adicionais à imprensa, favor contatar::
CDN Comunicação 

Jessyca Trovão - (55 11) 3643-2769 - jessyca.trovao@cdn.com.br

Karina Alves - (55 11) 3643-2981 - karina.alves@cdn.com.br

Fábio Souza - (55 11) 3643-2813 - fabio.souza@cdn.com.br

Débora Farias - (55 21) 3626-3715 - debora.farias@cdn.com.br

Braskem nas redes sociais

Facebook | Linkedin | Twitter