Braskem

Notícias

Braskem, UNESP e Multinova desenvolvem solução para ajudar produtores de banana na prevenção do chilling

Manta térmica de polietileno reciclável é o primeiro produto brasileiro desenvolvido especificamente para o controle das manchas provocadas pela exposição da fruta a baixas temperaturas; solução também reduz o tempo de maturação da banana

A solução desenvolvida a partir de uma parceria entre a Braskem, a Universidade Estadual Paulista (Unesp) e a fabricante de plásticos de proteção Multinova foi lançada neste ano com o objetivo de garantir qualidade nas plantações de bananas em regiões do Brasil que atingem temperaturas abaixo dos 12°C. Além de provocar manchas nas cascas, o chilling, dano fisiológico comum em frutas tropicais que são expostas a friagem, pode alterar a textura e o sabor da banana. 

A manta de fruticultura é uma combinação de duas soluções de polietileno da Braskem e um aditivo térmico, que quando colocada sob o cacho de banana impede que os raios solares de onda longa se dispersem de volta para o ambiente durante a noite. O produto aumenta em até 6°C a temperatura do cacho de banana, agregando valor à fruta e podendo reduzir o tempo de maturação.

A solução já está sendo utilizada por produtores de regiões onde são comuns temperaturas abaixo dos 12°C. De acordo com Ana Paiva, responsável por Desenvolvimento de Mercado da Plataforma Agro na Braskem, o produto é o primeiro a ser desenvolvido no Brasil especificamente para controlar o chilling.

"Na Braskem temos uma equipe de profissionais empenhados em criar soluções e alternativas mais sustentáveis para vários segmentos de mercado e a agricultura é um dos nossos principais negócios", afirma Paiva. O portfólio de produtos da companhia para este segmento inclui soluções em polietileno (PE), polipropileno (PP) e PVC que auxiliam no cultivo protegido, em proteção e armazenagem, na irrigação e na infraestrutura. Um dos exemplos é o fornecimento de matéria-prima para produção de sistemas de irrigação por gotejo que promovem aumento de produtividade, minimizando o consumo de fertilizantes e água por tonelada produzida.

O produto é reciclável e os produtores são orientados a destinarem o material, após o fim da vida útil, a cooperativas de reciclagem. "Investimos em soluções que contribuam para a economia circular, um dos principais pilares dos nossos processos produtivos na Braskem.  Acreditamos que o plástico e a química são importantes para o desenvolvimento sustentável de vários setores, especialmente do agronegócio", afirma Paiva.

Os testes para viabilidade econômica para produção da manta térmica, assim como sua eficácia, tiveram início em 2017. A Braskem financiou as primeiras fases do desenvolvimento do produto e participou da identificação do parceiro tecnológico - Unesp, que desenvolveu a metodologia científica, se responsabilizou pelo experimento em campo e pela validação de resultados para confirmação da viabilidade técnica do material.

Para Jair da Rosa, gerente comercial de Novos Negócios da Multinova, a parceria com Braskem e Unesp foi importante para que a fabricante de embalagens atendesse outro nicho de mercado que ainda não fazia parte da sua estratégia de negócios, a banicultura. "O novo produto nos destaca como uma empresa inovadora, com soluções específicas que podem ajudar o segmento a se desenvolver com mais qualidade", afirma.  

"Em regiões consideradas importantes para a banicultura brasileira, o frio do outono e inverno comprometem a qualidade da fruta e a proteção física do cacho é a melhor forma de amenizar o problema até que se tenha um material genético mais tolerante na banana", finaliza a pesquisadora da Unesp, Juliana Lima.

Para esclarecimentos adicionais à imprensa, favor contatar:
CDN Comunicação 

braskem@cdn.com.br    

(11) 3643-2906

(11) 3643-2919

 

Braskem nas redes sociais

Facebook | Linkedin | Twitter