Noticias Braskem

Notícias

Comitê Paralímpico Brasileiro e Braskem renovam patrocínio ao paratletismo

A parceria entre o CPB e a petroquímica iniciou em 2015 e, desde então, os resultados nas pistas e nos campos de atletismo pelo mundo só melhoram

O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e a Braskem anunciaram nesta segunda-feira, 17, em live nas redes sociais do CPB, a renovação do patrocínio ao paratletismo. O contrato tem validade até abril de 2022.

A continuação da parceria com a Braskem propiciará o desenvolvimento da equipe de paratletismo brasileiro nacional e internacionalmente, dando suporte às ações da iniciação ao alto rendimento, tanto no Centro de Treinamento Paralímpico, localizado em São Paulo (SP), como nos Centros de Referência do CPB em outras regiões do país. Além disso, patrocínios como este contribuem para a ampliação das ações de ciência do esporte, tecnologia, equipamentos e materiais esportivos, do mais alto nível mundial, aos atletas brasileiros, garantindo a melhor performance em todos os treinos e competições.

"Muito nos orgulha contar com a Braskem nesta jornada. Um investimento direcionado ao atletismo paralímpico brasileiro por meio do qual muitos frutos já foram colhidos ao longo dos anos. Com certeza, virão mais e novas medalhas para o Brasil a partir deste imprescindível apoio", declarou Mizael Conrado, bicampeão paralímpico de futebol de cinco (Atenas 2004 e Pequim 2008) e presidente do CPB.

Para Marcelo Arantes, vice-presidente de Pessoas, Comunicação Corporativa, Marketing e Desenvolvimento Sustentável da Braskem, essa parceria reforça que o esporte é e sempre será uma oportunidade renovadora para todos. "Nós, da Braskem, acreditamos no poder transformador que a química e o plástico trazem à vida das pessoas. Com os atletas, vemos esse aspecto no conforto e na leveza que as resinas plásticas oferecem para as próteses. Por isso, em 2015, nos juntamos ao CPB para apoiar o paratletismo brasileiro e temos muito orgulho de continuar contribuindo com o desenvolvimento desses atletas, que representam tão bem o nosso país", comenta o executivo.

O CPB e a Braskem iniciaram esta parceria há seis anos e, desde então, os resultados nas pistas e nos campos de atletismo pelo mundo só melhoraram. Foram 95 medalhas em campeonatos mundiais, sendo 30 de ouro. Na última edição da competição, em novembro de 2019, o atletismo paralímpico brasileiro conquistou a inédita e histórica segunda colocação no quadro geral, atrás apenas da China, com 14 ouros, nove pratas e 16 bronzes.

Em Jogos Parapan-Americanos, foram 82 medalhas, sendo 33 ouros em Lima 2019. E nos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, a seleção brasileira subiu ao pódio em 33 oportunidades, oito das quais no degrau mais alto.

O próximo desafio da equipe nacional de paratletismo são os Jogos Paralímpicos de Tóquio, a partir de 24 de agosto.  Para a competição, o Brasil deverá se apresentar com cerca de 225 atletas, sendo 54 da seleção de atletismo. A preparação dos atletas da modalidade contou também com o suporte da Braskem e das outras empresas que apoiam a equipe. Investimentos como esses possibilitam que os atletas participem de mais competições, contem com equipamentos tecnológicos e equipes especializadas contribuindo, cada vez mais, para melhorar seus resultados e desempenho nas pistas e no campo.

Para esclarecimentos adicionais à imprensa, favor contatar:
CDN Comunicação 

braskem@cdn.com.br    

(11) 3643-2906

(11) 3643-2919

 

Braskem nas redes sociais

Facebook | Linkedin | Twitter