Alagoas

0800 006 3029 De segunda a sexta, das 9h às 18h (exceto feriados).
Ligações gratuitas, inclusive de celulares.

LINHA DO TEMPO

  • 1976

    Início da Extração de Sal-Gema

    A empresa Salgema começa com a extração de sal-gema para produzir cloro e soda cáustica em uma fábrica localizada no Pontal da Barra (Maceió-AL).

    Ver mais
  • 1996

    Mudança de nome

    Com a mudança de administração no ano anterior, a petroquímica Salgema passa a se chamar Trikem.

    Ver mais
  • 2002

    Início da Braskem

    A Trikem se funde com outras empresas do setor e daí surge a Braskem, que incorporou as operações existentes em Maceió (AL).

  • 2012

    Inauguração do Polo Industrial

    A Braskem inaugura no Polo Industrial de Marechal Deodoro, cidade vizinha a Maceió, sua fábrica de PVC, e se torna a maior produtora desse polímero das Américas.

  • 2018

    Fenômenos Geológicos em Maceió

    Em março, um tremor de terra é registrado em vários bairros de Maceió e, depois disso, são identificadas rachaduras nas casas e prédios do bairro do Pinheiro.

  • 2019

    Início dos Estudos de Sonares

    A Braskem começa uma rodada de estudos de sonares nos seus poços de sal em janeiro, para avaliar as condições de todas as 35 cavidades subterrâneas.

    Ver mais
  • 2019

    Termo de Cooperação

    Em abril, a Braskem assina um Termo de cooperação com o poder público para doar equipamentos de monitoramento para a Defesa Civil e para realizar obras de infraestrutura no bairro do Pinheiro.

    Ver mais
  • 2019

    Paralisação da Extração de Sal

    Em maio, a Braskem interrompe a extração de sal-gema e paralisa a operação da fábrica de cloro-soda no Pontal da Barra.

    Ver mais
  • 2019

    Estudos Geológicos Independentes

    A Braskem contrata estudos independentes, de especialistas em geologia e sísmica no Brasil e no Exterior, para aprofundar a investigação sobre o fenômeno geológico em Maceió.

    Ver mais
  • 2019

    Criação da Área de Resguardo

    Em novembro, a Braskem anuncia o encerramento definitivo da extração de sal em Maceió e atende a recomendação do Instituto de Geomecânica da Alemanha (IFG) para a criação da área de resguardo em torno de 15 poços, com desocupação preventiva de cerca de 500 imóveis e a realocação de cerca de 1.500 pessoas.

    Ver mais
  • 2019

    Programa de Compensação e Realocação

    Técnicos sociais vão a campo na área de resguardo para fazer a identificação dos imóveis e a pesquisa familiar dos moradores. Com essa identificação, os moradores ingressam no Programa de Compensação Financeira e Apoio à Realocação da Braskem.

    Ver mais
  • 2019

    Central do Morador

    Em dezembro, é aberta a Central do Morador, um local que concentra o atendimento aos moradores e oferece serviços de apoio à desocupação. Oferece também estrutura e suporte para os processos de regularização de documentos e abertura de conta bancária para receber os auxílios financeiros.

    Ver mais
  • 2020

    Acordo com as Autoridades

    Em janeiro, é assinado um acordo entre as Defensorias Públicas do Estado e da União, os Ministérios Públicos Federal e de Alagoas e a Braskem, para que sejam atendidos pelo Programa de Compensação e Realocação os moradores das áreas de risco de quatro bairros de Maceió, que estão no mapa de criticidade elaborado em junho de 2019 pela Defesa Civil.

    Ver mais
  • 2020

    Novas escolas para os bairros

    É assinado em fevereiro um acordo com o Ministério Público do Trabalho, para a construção de quatro escolas e programas de capacitação profissional e de empreendedorismo, em parceria com Sebrae, Senai e Senac.

    Ver mais
  • 2020

    Atendimento à distância

    Com a pandemia causada pela Covid-19, a Central do Morador é fechada temporariamente, em março de 2020, mas o Programa de Compensação e Realocação continua funcionando, com o atendimento aos moradores feito à distância.

    Ver mais
  • 2020

    Mais de 2 mil mudanças

    Um balanço do Programa de Compensação e Realocação apresentado às autoridades mostra que 2.300 famílias foram realocadas para novos imóveis até junho e que mais de 1.800 famílias da Ajuda Humanitária migraram para o programa da Braskem. E que mais de 600 propostas de compensação foram apresentadas.

    Ver mais
  • 2020

    Pinheiro e Bebedouro

    Em junho, a Braskem reforça a comunicação para que moradores dos bairros do Pinheiro e Bebedouro (Zona D), cujos imóveis ainda não tinham sido identificados pelos técnicos sociais, para iniciar a jornada no programa e por meio do atendimento à distância.

    Ver mais
  • 2020

    Aditivo no acordo com as Autoridades

    O Termo de Acordo assinado entre as autoridades e a Braskem, em janeiro, recebe um aditivo que amplia a desocupação nos bairros do Pinheiro, Mutange, Bebedouro e Bom Parto. Essa ampliação considera a inclusão de 1.918 imóveis localizados na área de criticidade 00 do novo mapa da Defesa Civil, que passa a integrar o acordo.

    Ver mais
  • 2020

    Cerca de 2mil imóveis entram para o PCF

    Em outubro, o Programa de Compensação Financeira e Apoio à Realocação faz o ingresso de cerca de 2 mil novos imóveis, identificados como Zonas F e G. A ampliação é definida em conjunto com as autoridades signatárias do Termo de Acordo para apoio à realocação nos bairros afetados pelo fenômeno geológico, com base na atualização do Mapa elaborado pela Defesa Civil e divulgado no final do mês de setembro.

    Ver mais
  • 2020

    Um ano de Programa

    Em dezembro, o Programa de Compensação Financeira e Apoio à Realocação completa um ano com 8.515 famílias realocadas e mais de 2.6 mil propostas de indenização aceitas -— 99.8% das propostas apresentadas pela Braskem são aceitas pelas famílias.

  • 2020

    Acordos para Compensação dos Moradores e Reparação Socioambiental

    Em dezembro, autoridades federais e estaduais e Braskem assinam o segundo aditivo ao termo de acordo de janeiro encerrando a Ação Civil Pública dos Moradores. O aditivo prevê a inclusão de cerca de 1.2 mil imóveis, chamada de Zona H, no Programa. Também entram no Programa todos os imóveis da área de criticidade 01 (área de monitoramento pela Defesa Civil).

    Também é assinado o acordo para a reparação socioambiental das áreas entre o Ministério Público Federal, Ministério Público do Estado de Alagoas e Braskem. O acordo prevê a execução de medidas relacionadas à estabilização e monitoramento, para os próximos 5 anos, do fenômeno geológico e ações direcionadas à mitigação e reparação dos impactos ambientais, urbanísticos e sociais. Com os novos pactos, a ACP Socioambiental é extinta.